Como evitar pragas urbanas nos telhados das casas

Presentes nos grandes centros urbanos, as pragas urbanas são animais que causam danos à saúde humana por serem grandes transmissores de doenças e também danificam objetos e contaminam alimentos. A proliferação dessas pragas ocorre com maior frequência no verão em decorrência das altas temperaturas. A proteção do telhado dos imóveis é importante para que as pragas urbanas não se proliferem em sua casa e provoquem problemas de saúde para os moradores e visitantes.

A sobrevivência dessas pragas nas grandes cidades se deve às condições oferecidas pelos humanos, como as grandes quantidades de lixo geradas, o esgoto e as sujeiras nas ruas oferecem as condições necessárias, local seguro e comida para que sobrevivam. Sendo assim, é importante tomar medidas de higiene e realizar dedetizações para evitar pragas urbanas.

As pragas urbanas mais comuns nos centros urbanos

Pombos, roedores e insetos são as principais pragas urbanas e muitas se instalam em ambientes domésticos ou ficam circulado pelas cidades. Conheça um pouco mais sobre as principais pragas dos grandes centros urbanos:

Pombos

Comuns nas grandes cidades, a população de pombos tem se tornado cada vez maior em decorrência da ausência de seus predadores, como corujas e gaviões. Esses animais se reproduzem 5 a 6 vezes no ano e alojam-se em monumento e telhados. A doença respiratória é a principal transmitida pelos pombos, provocando rouquidão, tosse, dificuldade de respirar e entupimento das vias respiratórias.

Conheça o nosso portal de Desentupidoras em SP

Ratos

Os ratos de telhado são os roedores mais comuns nas cidades. Reproduzem-se de seis a doze vezes no ano, tendo uma média de doze filhotes por cria, tornando a população de ratos maior que a humana nos centros urbanos. Cerca de 200 doenças podem ser transmitidas por ratos, dentre elas micoses, salmonela e leptospirose. Roedores também trazem danos a alimentos por roerem embalagens, objetos e fiações, podendo provocar acidentes.

Baratas

Apenas 1% das quase 4 mil espécies de baratas no mundo fazem parte do nosso cotidiano. A barata americana é a mais comum e é também conhecida como barata voadora ou de esgoto, podendo chegar a 5cm de comprimento e sobreviver, em média, 1 ano e 3 meses.  Geralmente, se abrigam em locais úmidos e escuros, como porões, fossas, esgotos e caixas e podem sobreviver por até 3 meses sem se alimentar. Alergias, intoxicação alimentar e diarreia são algumas das doenças que podem ser transmitidas por baratas.

Cupins

Existem mais de duas mil espécies de cupins, mas apenas cem delas consomem madeira. Os cupins podem desgastar metais, plásticos, chumbo e concreto para chegar até à madeira, apenas de sobreviver basicamente de madeira. Uma única colônia desse inseto pode chegar a consumir até um quilo de madeira por dia.

Como evitar pragas urbanas no ambiente doméstico

Algumas medidas são necessárias para evitar a proliferação das pragas urbanas, dentre elas são: não descartar os objetos e resíduos incorretamente, realizar a limpeza periódica de dispensas e caixas de esgoto, evitar o acúmulo de lixo no imóvel, manter alimentos lacrados e armazenados corretamente e verificar se os ambientes estão limpos. Uma dedetizadora especializada deve ser contratada imediatamente, caso seja notada a presença de pragas urbanas no telhado de seu imóvel.

You may also like...

1 Response

  1. Rosa disse:

    ÓTIMAS DICAS E INFORMAÇÕES!
    OBRIGADA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *